quinta-feira, 17 de março de 2016

Carta-suicídio (Julia Rezende Ribeiro)

Nome: Julia Rezende Ribeiro
Tema: Carta-suicídio

Quero ir embora. Não encontrei as respostas no armário. O sentimento de ânsia constante me faz precisar ir embora. Procurei em tudo. Remexi gavetas e olhei embaixo da cama. Por que ter medo daquilo que nunca vi? Talvez alguém tenha se escondido no guarda-roupa... Lavo as minhas mãos mais uma vez. Preciso dizer: mãe, é hora de partir.

Todas as noites que você passou ao meu lado. Todas as vezes que eu pedi pra você ficar. O escuro traz com ele meus maiores pesadelos. Você vai se lembrar de como tampava a cabeceira da cama com uma toalha? Qualquer fresta é um buraco negro, mãe. Um universo de forças maiores que eu, tão pequena... Mas como você me faz grande cada vez que permanece com suas mãos nas minhas.


Pelas vezes que você, sem saber ao certo o que fazer, me ajudou a procurar. Repetiu com paciência que não havia ninguém. Eu poderia ter ido embora. Poderia ter sido deixada levar. Entregado uma carta, um até logo. Preferi ficar.

Um comentário: