quinta-feira, 14 de abril de 2016

Julia Rezende Ribeiro

Tema: Ternura

Se a gente é feliz, o que nos resta? Diz como quem declama um poema, separando as mechas do cabelo. Mãos pequenas de mulher, duras como o homem. Te acho tão sério... Cresci entre os adultos, por isso a mania de observação. E como se sente sendo observado(a)? A boca minguante logo se ilumina em boca-cheia. O mundo seria tão bom se todos fossem como você. Mas o que nos restaria?

Tema: Corpo musical

Não há um acorde nesse mundo que faria meus pés valsarem. As promessas de dança se foram. A música parou de tocar. Tirei o silêncio como par.

Nenhum comentário:

Postar um comentário