quinta-feira, 14 de abril de 2016

mar-és




meu corpo que dança
é um rio que acorda
faz-se mar [face-mar]
um mar que transborda

minhas beiras têm ondas ansiosas
leves, ambiciosas 
meus pés são firmados
em superfícies calmas
de profundezas revoltosas

Nenhum comentário:

Postar um comentário