sexta-feira, 22 de abril de 2016

QUATRO ESTAÇÕES

video


QUATRO ESTAÇÕES

                        (para Lucas Bronzatto)*

mais um verão se apaga
na iminência de um outono
negro

sombras de retrocesso
se confundem
em danças organizadas
disfarçadas
marcadas
em celebração

outono
negro

já li nos livros
vi meu pai chorando
certa noite incrédula
vi medo
vi paredes em ruínas
pichadas

no país de sabores e cores
aguardo
redesenhando minha esperança
no desfecho
das questões de polos

polos desejosos por grana
polos desejosos por sol

que posso diante
de exceções
de poderes distintos
instituídos
que salvaguardam
direitos podres?

no inverno do meu ser
não forçarei meu grito
ele é acanhado, é fraco
jazo perplexo na apatia
mas faço destes versos
rebeldia

que a força dos meus versos
nos inquietos caminhos
que transito
possam se transformar
num grito
  
que uma nova
primavera
de Praga
renasça

que se redesenhem
rumos
planos
caminhos

que o verão resista
insista



Ivan Leite – 18.03.2016


* Lucas Bronzatto - Poeta - Blog:http://www.outroscantostortos.blogspot.com.br/
* Lucas Bronzatto falando de poesia numa entrevista para o poeta Tarso de Melo:
https://tarsodemelo.wordpress.com/2015/04/24/sobre-poesia-ainda-lucas-bronzatto/


Nenhum comentário:

Postar um comentário