domingo, 1 de maio de 2016

DE UM PONTO A OUTRO

a plenos pulmões saltei
para a vertigem da vida

prazer, mistério e coragem
sustentam
esse voo sem amarras

um calor de liberdade sobe
e envolve-me
em pleno ar

na queda, cascas antigas
desprendem-se
de um corpo dolorido
de tempos sem retorno

arde-me a pele
que queima
qual fênix pronta para
nova chance

Nenhum comentário:

Postar um comentário