sexta-feira, 27 de maio de 2016



entre senos e cossenos,

professor de geometria alcoólatra suarento - eco do livro Gonçalo Tavares
tanto o mestre quanto aluna
nadávamos na areia quente, quase deserto
tropecei, forcei, topei nas análises contábeis
catar feijão, encontrar preciosidade
consiste  buscar com lentes detetivescas, questionamentos lógicos
pare passo, rastros poucos visíveis, sem explicação ao analista ouriço eriçado
imagem pontual, rigoroso,  intuito engordar caixa empresarial?
ledo engodo. exigência inicial do bem estar numérico, start biulding (começar a construir)
operário de escritório desafiado, satisfeito como Sherlock Holmes ao fechar o raciocínio perfeito
lavar, coar, raspar, identificar pequenas, significativas pedras, resultado de ourives = básico, braçal, manual, mensal à anual.
Manuel da padaria a colher resultado no caixa? Não! humilde adorador pitagoriano na beleza inquestionável dos números
o exato retratado - sem fuga.
sonhos mentais fervilhantes, incontáveis torturas cerebrais
tudo. tudo para identificar  o erro culpado.
Contabilidade é o esqueleto de intermediação entre acionistas e o Estado
Auditagem, utilitário no ofício, início: catar, separar feijões esquecidos, disfarçados,
provas nem sempre alvíssaras
Caixa dois não tramita, nem transita em trama, na cabeça do analista patriota.
baixo clero,nunca!
negou, não assumiu=descontratado, demitido, you´re fired, furacão!
Revoltado, o romântico era poeta numérico devastado

Nenhum comentário:

Postar um comentário